Batman do Brasil  -
Pular

História

Muitos heróis tem uma identidade secreta e não é preciso ir até Gotham City para descobrir quem é o Homem-Morcego. Com moto, uniforme e máscara que lembram às do ator Christian Bale, o empresário Cristiano Zanetta de Matos cativa crianças e adultos por onde passa. Natural de Clevelândia, no Paraná, é formado em Educação Física, criador da modalidade SuperHero e proprietário de uma academia em Urussanga (SC), onde mora atualmente. Ele faz visitas à hospitais que realizam tratamento em crianças com câncer e por meio do personagem, leva mensagens de coragem, força e motivação, além disso também participa de eventos na região como o Batman do Brasil.

A admiração pelo trabalho do personagem começou ainda criança, com seis anos, quando a casa onde Cristiano morava pegou fogo e ele desenvolveu dislexia devido ao trauma. Durante o tratamento contra o trauma ele conheceu o personagem e à partir desse momento se tornou fã número um do super-herói. Essa atuação com o personagem começou devido ao surgimento de um câncer em seu pai. Ao longo do processo da doença, Zanetta viu o genitor desenvolver depressão. O filho já participava de projetos sociais e também vestia-se de palhaço ao realizar ações sociais. Porém, percebeu que essas iniciativas não surtiam o efeito esperado para o estado emocional em que o pai se encontrava.

Até que conseguiu incentivá-lo a lutar pela vida, de maneira diferente, usando a questão da inteligência emocional. O rapaz conseguiu convencer o pai a realizar uma importante cirurgia e o procedimento ocorreu bem. Ficou para o filho cumprir a promessa de levar a força e a motivação do Batman até às crianças que enfrentavam o câncer e a depressão. Só que ele teve de lidar com a resistência de entrar em um hospital com a postura e o uniforme do personagem. Decidiu, então, começar a fazer as visitas mesmo escondido. Um dia, em Criciúma, conheceu uma criança que estava entre a vida e a morte. A partir daí, o rapaz foi autorizado a fazer o trabalho sem restrições, pois o estabelecimento percebeu que as visitas estavam trazendo evolução e melhora no quadro dos pequenos pacientes e também porque a recepção dos pequenos era muito positiva.

Assista o vídeo abaixo!